Baixando Conteúdo! AGUARDE!

Nossa História

In: ATIBAIA

História

Atibaia teve sua fundação em 24 de junho de 1665, data em que Jerônimo de Camargo, bandeirante descendente de uma das mais conhecidas famílias da vila de São Paulo, em uma de suas expedições a caminho de Minas Gerais, fundou uma fazenda de gado e no alto da colina construiu uma capelinha que denominou São João Batista de Tybaia.

Na mesma ocasião, por ordem da Câmara Municipal de São Paulo, Padre Mateus Nunes de Siqueira com índios guarus catequizados, instalou-se por aqui, e o povoado passou a desenvolver-se lentamente, se tornando rota obrigatória para expedições que em sua maioria partiam de São Paulo com destino a Minas Gerais, em busca de índios e tesouros.

No ano de 1679, a capelinha passou a ter padre próprio e em 1687, recebeu a visita do padre Provençal, que celebrou missa na localidade.

Jerônimo de Camargo faleceu em Jundiaí, no começo do ano de 1707, e seus descendentes deram continuidade aos trabalhos em sua fazenda de gado e luta pela emancipação do vilarejo, que em agosto de 1747 tornou-se “freguesia” e assim nasceu o Distrito de São João Batista de Tybaia, até que em 1769, a corte portuguesa elevou o distrito à categoria de vila, para que no ano subsequente fosse instalada a primeira Câmara Municipal, tornando-se independente e com administração própria, desenvolvendo-se na área da pecuária e cultura de cereais.

O título de município recebeu em 22 de abril de 1864 e passou a denominar-se Atibaia apenas em 20 de dezembro de 1905. Após a Proclamação da República, iniciou-se uma fase de grande desenvolvimento da cidade, com instalação de redes de água, esgoto e luz elétrica, bem com a inauguração da Escola José Alvim, Hotel Municipal e criação da primeira indústria têxtil e alargamento das vias.

O desenvolvimento urbano e rural se deu graças ao número de imigrantes que se instalaram no município, entre eles destacamos os principais: italianos, espanhóis, sírio-libaneses e japoneses.

A Lei Orgânica do município cita como símbolos o Brasão de Armas, a Bandeira do Município, o Hino de Atibaia e como flor a azaléia. Apesar de não ser mencionado na legislação local, o morango é reconhecido como a fruta símbolo, pela sua importância na agricultura local, que começou na década de 60 com a produção em larga escala e em 1970 consagrando o município como o principal produtor do fruto no país.

By: fernandosborba
Voltar ao topo

Compartilhar Página

Fechar